Formulário Químico e Farmacêutico.

Capa de Um Antigo Livro de Experimentos de Química, para Crianças, dos Anos 60.
Capa de Um Antigo Livro de Experimentos de Química, para Crianças, dos Anos 60. Fonte da Imagem: Science Notes, HELMENSTINE, A. (2016)

Autoria: Alberto Federman Neto, AFNTECH.

Atualizado em: 8 de Outubro de 2020.

1. INTRODUÇÃO:

Neste artigo atualizável, estou transcrevendo formulações químicas e farmacêuticas, históricas e clássicas, conhecidas e de domínio público.

Algumas fórmulas são de minha autoria, outras são magistrais (fórmulas farmacêuticas clássicas) química clássica , e outras ainda, oficinais (constantes de farmacopéias).

A imagem que ilustra este  artigo é a capa de um antigo livro Americano de experimentos de química para crianças, do anos 60. Livro online.

2. FÓRMULAS CLÁSSICAS E MAGISTRAIS:

Álcool 70.

Com  a atual pandemia do Corona Vírus, o álcool 70 tornou-se importante para desinfetar as mãos. Você pode comprá-lo, pronto. Links: 1, 2, 3, 4, 5, 6. 7. 8. Mas ele também é fácil de fazer.

Ele pode ser 70 graus INPM (74,7 G.L) ou 70 G.L Escala clássica G.L, (Gay-Lussac). Eventualmente, usa-se o 77 G.L. 72 INPM.

Compre álcool puro. Para uso farmacêutico, o de limpeza (46,2 INPM, 54 GL), não serve, ele é muito diluído. Também o álcool forte,  92,8 INPM, 92 INPM-95-96 GL, não serve, ele é desnaturado, adicionado de substâncias venenosas, para não ser usado em farmácia ou bebidas.

Importante, não use álcool comum. Você precisa usar álcool puro, PA. Link 17. Ou melhor ainda, álcool 96 G.L, para bebidas ou medicamentos, “Álcool de Cereal“. Em geral é álcool de milho. Você pode comprar: Links: 9, 10, 11, 12, 14, 15, 16.

Preparação do álcool 70 INPM , e/ou 70 GL.

70 INPM, 77 G.L. Em uma proveta, ou cálice graduado, meça 802 ml de álcool de cereal. Em outra proveta ou cálice graduado, meça 198 ml de água desionizada, fervida e esfriada. Misture os dois líquidos. Adaptado do método de Prof Junior (2020).

A solução resultante é álcool 70 INPM. O uso de dois recipientes é necessário, porque o álcool é uma das poucas substâncias químicas que se dissolve com contração de volume.

70 G.L. Adaptado do método de MOTTA, E., REDETEC (2007). Semelhante ao descrito acima, mas usar 729 ml de álcool de cereal e 291 ml de água desionizada.

Eu uso uma simplificação, baseada numa regra de diluição, dos farmacêuticos franceses do século 19. As proporções sempre se mantém, então, diluir 700 ml de álcool de cereal com 260 ml de água desionizada, dará um álcool aproximadamente 70 G.L.

3. FÓRMULAS OFICINAIS:

Tintura de Iodo:

Adaptado de Farm Bras, 2, Págs. 86 e 712. e LUCAS & PAMPLÔNA, Loc. Cit. Fórmula similar com iodeto de potássio. Há várias fórmulas contendo de 2,2 % a 2,5 % de iodo e iodeto de potássio, em álcool 46 GL.

Misturar 52,6 ml de álcool de cereal, com 50 ml de água desionizada. Dissolver na solução, 1,5 g. de iodeto de sódio PA e 2 g. de iodo PA, Link 18,  ou ressublimado, de pureza farmacêutica, Link 19.

Água Boricada 3 %:

Adaptado de; VÁRIOS AUTORES, ” Formulário Nacional da  Farmacopéia Brasileira 2a Ed. Revista” Editora ANVISA, Brasília, D.F, Pág 50 (2012).

Ferver água desionizada, para esterilizar. Deixar esfriar.

Dissolver 3 g de ácido bórico PA, em 50 ml da água, aquecida. Deixar esfriar e completar a 100 ml. Filtrar e armazenar em frasco fechado.

4. OUTRAS FORMULAÇÕES:

Loção de Barba de Alfazema Aromática.

Esta formulação é minha. (FEDERMAN NETO, 2018).

Para ver outra fórmula minha de Loção de Barba Artesanal, veja neste Artigo.

Como planta base para a tintura, usei Alfazema Azul. Você pode usar Alfazema ou Alfazema Azul.

Alfazema (Lavandula latifolia), é o equivalente brasileiro da Lavanda. Alfazema Azul (Lavandula officinallis) é a própria Lavanda da Europa.

Links mostram sugestões de onde comprar os ingredientes.

Macerar 30 gramas de Alfazema ou Alfazema Azul e 30 gramas de Camomila   em 800 ml de álcool de cereal 96 G.L. . Deixar macerando por cerca de 30 dias, ao abrigo da luz e com agitação ocasional.

Filtrar. Obtêm-se uma tintura verde escura. Completar novamente a 800 ml com o álcool de cereal.

Incorporar e dissolver no líquido:  8 gramas de cânfora, 7 gramas de mentol e 3 gramas de timol.

Incorporar o aromatizante. Pode ser 6 gramas de essência, ou 4 gramas de óleo essencial, puros ou em mistura.

Na minha preparação habitual desta loção, eu uso 2 gramas de óleo essencial de Eucalipto (Eucaliptus globulus) e 2 gramas  de óleo essencial de lavanda.

Sugestão de outros aromas para você experimentar: 6 gramas de essência de gerânio, ou 4 de óleo de gerânio, ou 4 gramas de óleo de laranja, Link 20, óleo de bergamota, limão ou limão siciliano, limoneno (óleo de casca de laranja) etc…

Acrescente 30 g de glicerina pura de farmácia e agite. A seguir, complete com água desionizada, quanto baste para 1000 ml.

Imitação de Água de Colônia:

As Águas de Colônia originais são muito antigas, e foram formuladas em Colônia, Alemanha, primeiro por Farina (perfumista Italiano) e depois, pela Casa de perfumaria 4711. No século XVIII.

A dificuldade para imitá-las é que as fórmulas originais eram completamente secretas. E naquela época, forçosamente,  usavam-se  só essências naturais.

Hoje. sucedâneos ainda são fabricados pelas empresas originais: a FARINA 1709, e a Água de Colônia 4711. Mas agora usam componentes sintéticos. São vendidas no mundo todo, como no Brasil:  4711.

Mas usando estas fórmulas que testei, se pode imitar o aroma predominantemente cítrico, relativamente bem. As essências e óleos essenciais, podem ser adquiridos pela internet, ou em casas de essências.

Primeira Fórmula: Baseada no link.

Óleo Essencial de Alecrim – 0.5 ml; Óleo Essencial de Bergamota – 3 ml;
Óleo Essencial de Lavanda – 3 ml; Óleo Essencial de Limão – 3 ml; Óleo Essencial de Laranja, 3 ml (ou Limoneno); Essência de Néroli – 5 ml; Álcool de Cereal 80 G,L., quanto baste para 700 ml.

2a Fórmula: Baseada em LUCAS & PAMPLÔNA, Loc. Cit e HISCOX & HOPKINS, Loc. Cit.

Essências de: Cedro ou Sândalo, 10 ml; Bergamota, 15 ml; Nerolí, 8 ml; Limão, 10 ml; Laranja, 10 ml. Alecrim, 6 ml. Álcool de Cereal 85 ou 90 GL, quanto baste para 1000 ml.

Após dissolver as essências ou óleos essenciais no álcool, colocar a mistura em um frasco âmbar bem fechado e deixar maturar, ao abrigo da luz, com agitação ocasional, por 30 a 45 dias. Filtrar por papel.

Você também pode comprar o concentrado das essências, como um contratipo, e diluir. Links: 22, 23, 24, 25.

5. REFERÊNCIAS  BIBLIOGRÁFICAS GERAIS:

Livros impressos, exemplares pertencentes ao Autor do Blog.

Farm. Bras. 2.  VÁRIOS AUTORES, “Farmacopéia dos Estados Unidos do Brasil.”  Indústria Gráfica Siqueira S.A, São Paulo, S.P., 2a Ed., Vols. 1 e 2 (1959)

LUCAS, V.; PAMPLÔNA, A. “Formulário Médico-Farmacêutico  Brasileiro.” Editora Científica, Rio de Janeiro, R.J., 2a  Ed. (1959).

HISCOX, G.D.; HOPKINS, A.A.; GILI, G. (Tradutor), “Recetario Industrial“, Editora Gustavo Gili, Barcelona, Espanha (1941).

CONTINUA, ARTIGO EM AMPLIAÇÃO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s